Notícias

Codevasf realiza peixamento em Bom Jesus da Lapa (BA) para marcar Dia Nacional em Defesa do São Francisco

 Codevasf realiza peixamento em Bom Jesus da Lapa (BA) para marcar Dia Nacional em Defesa do São Francisco    Codevasf realiza peixamento em Bom Jesus da Lapa (BA) para marcar Dia Nacional em Defesa do São Francisco

Para marcar o Dia Nacional em Defesa do rio São Francisco, nesta quarta-feira (3), a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco (Codevasf) realizou um peixamento que introduziu no rio São Francisco, em Bom Jesus da Lapa (BA), cerca de cinco mil alevinos da espécie curimatã, produzidos no Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura da Codevasf localizado em Xique-Xique, área de atuação da 2ª Superintendência Regional da Companhia.

“A Codevasf já vem realizando ações como essa, de peixamento e recomposição da ictiofauna, há pelo menos 15 anos. A cada ano que passa, o rio vem sofrendo, por diversos fenômenos climáticos e intervenções humanas, significativas perdas, inclusive de recursos pesqueiros. Por isso, esse trabalho de recomposição tem tanta importância”, diz o engenheiro de pesca Antônio Nascimento, técnico da Codevasf no Centro de Xique-Xique.

“A ação de hoje tem forte valor simbólico, por ser em uma data que estimula a conscientização de todos nós, mas a Codevasf faz, com regularidade, diversas outras ações relacionadas a recursos pesqueiros além das ações de repovoamento, como realização de pesquisas, estudos limnológicos, fomento à aquicultura, mais especificamente à piscicultura, que dá alternativa de renda para os pescadores residentes nas margens do rio, criando os peixes. Essas ações são feitas através de sete centros integrados”, complementa Antônio Nascimento.

O peixamento fez parte da campanha “Eu viro carranca pra defender o Velho Chico”, promovida pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), e ocorreu após uma caminhada que contou com a presença de empregados da Codevasf. “É muito importante ver tanta gente fazendo parte dessa caminhada. Torcemos para que essa conscientização não se resuma a essa manifestação, mas se torne cotidiana”, diz o coordenador do Comitê, Cláudio Pereira.

Mudas nativas

Ao longo da semana, a Codevasf participou de outras atividades no Médio São Francisco baiano, relacionadas à Semana do Meio Ambiente. Na segunda-feira, por exemplo, uma equipe, sob a coordenação de técnicos da Unidade Regional de Meio Ambiente, realizou uma visita à Escola Quilombola Josina Maria da Conceição, da comunidade ribeirinha e quilombola de Lagoa das Piranhas, também no município de Bom Jesus da Lapa.

“Essa visita teve o objetivo de falar sobre o Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado em 5 de junho, e da importância de sua preservação para a sobrevivência humana. Os alunos realizaram o plantio de mudas de jatobá, jenipapo, goiaba, graviola, manga e oiti no interior da escola e tiveram acesso a orientações sobre os cuidados necessários à manutenção destas plantas. Este tipo de atividade, além de favorecer a arborização da escola, e consequentemente contribuir para melhorar o seu microclima, auxilia a sensibilização da comunidade escolar sobre a importância da flora no meio ambiente”, diz Izis Alves, chefe da Unidade Regional de Meio Ambiente da Codevasf.

Compartilhe este texto:

    Os textos veiculados no site do Distrito Formoso podem ser reproduzidos gratuitamente, apenas para fins jornalísticos e com referência a este site. Para mais informações, entre em contato conosco nos telefones (00) 0000-0000 ou 0000-0000, no horário comercial.